Voltar
10/09/2018| Prática de exercício físico regular reduz o risco de desenvolver apneia obstrutiva do sono

 



 

Outra conclusão dos autores da investigação foi a de que a prática de atividade física está também associada a uma melhor performance cardiometabólica.
Como principal objetivo, a investigação pretendeu analisar a incidência de SAOS, em relação à prática de exercício físico e qual o seu papel enquanto fator de proteção em pessoas com esta patologia no desenvolvimento de doenças cardiometabólicas, num seguimento de oito a nove anos.
Ao todo foram analisados 658 voluntários do Estudo Epidemiológico do Sono de São Paulo. Os dados foram recolhidos através de polissonografia, questionário internacional de atividade física e avaliação do perfil cardiometabólico.
Os investigadores concluíram que os participantes com maiores níveis de atividade física têm menor risco de desenvolver SAOS, quando comparando com os participantes não ativos. Uma atividade cada vez maior está também associada a um menor risco de vir a sofrer de diabetes tipo 2.
Neste seguimento, os autores do estudo sugerem que a atividade física pode mesmo funcionar como um fator que previne a diabetes tipo 2 em doentes apneicos.
Consulte aqui o estudo na íntegra.
Fonte: European Respiratory Society
http://www.mypneumologia.pt/investiga%C3%A7%C3%A3o/848-estudo-indica-que-pr%C3%A1tica-de-exerc%C3%ADcio-f%C3%ADsico-regular-reduz-o-risco-de-desenvolver-apneia-obstrutiva-do-sono.html

 

Fonte texto e imagem: News Farma

Voltar