Dores Musculares

As mialgias são dores musculares de intensidade variável que podem surgir em qualquer zona do corpo, de forma local ou generalizada. São particularmente comuns após a realização de atividades físicas que trabalhem músculos pouco desenvolvidos, resultando neste caso das microlesões nas fibras musculares, mas podem ter várias outras causas, como traumatismos ou doenças do foro viral. Consoante se manifestem apenas durante um período específico de tempo ou, pelo contrário, sejam contínuas e persistentes, podem ainda ser de natureza temporária ou crónica.

Possíveis origens

As dores musculares provocam desconforto físico nos músculos estriados, sendo, em alguns casos, tão intensas que acabam por prejudicar as rotinas habituais de quem delas sofre.
Podem-se manifestar de diversas formas, fazendo-se por vezes acompanhar por inchaços, cãibras, dores de cabeça e febre. Podem igualmente estar associadas a problemas mais graves, como fibromialgia, se acompanhadas por outros sintomas, entre os quais ansiedade, sono conturbado e outras perturbações.
Comummente associadas a traumatismos, patologia reumática, fadiga ou incorreções na postura, em especial quando decorrentes da execução prolongada de movimentos repetitivos ou da prática intensa de exercício físico, as dores musculares podem, no entanto, ter várias outras origens. Estados gripais e outras doenças do foro viral, por exemplo, assim como do foro parasitário, podem provocar estas dores. Alguns medicamentos e distúrbios neurológicos também. E até podem surgir como consequência de défice nutricional, particularmente em pessoas com baixos níveis de magnésio, fósforo e algumas vitaminas.
A multiplicidade de condições passíveis de as causar faz com que, para tratar as dores musculares de forma eficaz, seja essencial identificar corretamente a sua origem.

Voltar ao início

Como prevenir

Quem desejar iniciar (ou retomar) uma rotina de exercício físico, em especial após um longo período de descanso, deve tomar alguns cuidados a fim de prevenir as dores musculares.
É importante que se esteja, à partida, devidamente hidratado e sem défices nutricionais, em especial a nível de minerais e proteínas. Deve aquecer-se no início e fazer-se alongamentos no fim. Deve ainda procurar dosear-se o esforço, tanto em duração como em intensidade.
Posteriormente é importante reservar algum tempo para descansar, já que as microlesões necessitam de tempo para recuperar. Treinar todos os dias não é, portanto, uma prática recomendável.

Voltar ao início

Como tratar

Quando se sentem dores musculares, deve-se identificar a sua causa antes de se passar ao tratamento. A única forma de as tratar de modo adequado é perceber a sua origem.
Nas dores de origem traumática, por exemplo, deve-se aplicar gelo na zona afetada durante as primeiras 48 horas, fazendo uso das propriedades analgésicas do frio para ajudar a reduzir a inflamação. No entanto, posto esse período, é aconselhável alterar o tratamento e aplicar calor, através de massagens ou alongamentos, por exemplo, a fim de melhorar a circulação sanguínea. Ainda nas dores musculares de origem traumática, mas também nas surgidas na sequência de esforço físico, o repouso da área afetada pode ser a melhor solução.
Na insuficiência das soluções anteriores, as dores musculares de foro temporário, assim como as provocadas pela contração dos grupos vizinhos em casos de traumas, podem ser aliviadas através da toma de analgésicos, anti-inflamatórios ou relaxantes musculares. Se as dores musculares persistirem para além de duas a três semanas, é importante consultar um médico, a fim de aprofundar a respectiva origem e tratá-las da forma mais adequada. Poderão, consoante os casos, ser úteis não apenas as soluções anteriores, mas a fisioterapia e outras formas de reabilitação física.

Voltar ao início